Google, Facebook, Twitter e Mozilla já fizeram progressos, mas Bruxelas apela à “intensificação de esforços” das tecnológicas contra a desinformação, na preparação para as eleições europeias de maio de 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here